Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. (antónio casteleiro)           SEJA SOCIAL          PARTILHE este blog           COMENTE individualmente os textos ou passe pelo LIVRO DE VISITAS ...


Home » Pensamentos

Fruto da mera percepção do tempo e da vida…”

11 Junho 2008 32.139 views Não Commentado

Antonio Casteleiro

 

 

 

antonio casteleiro

Consta nos princípios de algumas teorias teológicas, que o “Homem”, teria sido criado à imagem e semelhança de Deus.

Não discuto em absoluto, mas…

Não sei… tenho pensado nisso.

Não é o que parece.

Somos seres incrivelmente imperfeitos, emocionais ao extremo, passionais, paradoxais, desumanos embora humanos, arrogantes, sem limites, eu até diria, um tanto perigosos ao cosmos e aos “semelhantes”, enfim, muito distantes daquilo que penso ser a “imagem ‘ de Deus.

Semelhança então… difícil!

Talvez o que certas “humanidades ” cobiçam, é serem sim… o próprio Deus.

Isso dá-me um medo…!!

Bom, mas uma coisa é certa: Depois de muito esforço, quem sabe um dia possamos ser o “desejo” de Deus, se a consciência assim o permitir, porque por enquanto, parece-me que a prima assertiva teológica…é pura vaidade…o que aliás, é uma qualidade bem distante de Deus.

 

 

Licença Creative Commons   Este trabalho de Antonio Casteleiro, está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.antoniocasteleiro.com

   Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. Sobre o que escrevo, muitos dos que me lerem estarão de acordo e muitos outros discordarão. Não há mal nenhum nisso. Assim uns e outros saibam respeitar uma opinião contraria. Antonio Casteleiro.