A vida cada momento!

Muitos filmes retratam a realidade e passam grandes verdades no meio de um clima de fantasia e ficção.
Quem assistiu a “Perfume de mulher”, deve lembrar a cena em que o personagem de Al Pacino, cego e apaixonado pelas sensações da vida, convida uma jovem mulher para dançar um tango. Ela inicialmente recusa, alegando que seu noivo está prestes a chegar… Ela não está realmente vivendo o momento, espera algo que ainda é futuro e que, por isso, poderá ou não se tornar real.
Ao ouvir a resposta, o personagem vivido por …

Ler texto completo »

Editorial »

[2 Mai 2009 | One Comment | ]
Alerta do conflito!

Certa vez, li que, na Índia, os mestres sempre dizem que os problemas e conflitos são como despertadores que tentam acordar as pessoas para a vida.
Achei muito interessante esta visão, se pensarmos, por exemplo, que a febre é sinal de alerta e, portanto, algo positivo para que cuidemos de nosso corpo.
Aproveitando esta imagem, deveríamos usar um olhar curioso e reflexivo, em situações de conflito, quando determinada dificuldade é vivenciada, na intenção de descobrir o que esta dificuldade está nos querendo mostrar.
Situações de conflito são avisos que a vida nos envia …

Editorial »

[18 Jun 2016 | 3 Comments | ]
A realidade “irreal” das redes sociais !? reconhecimento !?

A realidade “irreal” das redes sociais !? reconhecimento !?
Alguns, bastantes, amigos “virtuais” das redes sociais, publicam | partilham diariamente ou com muita frequência:
(…) ir para a escola | trabalho
(…) ir ao shopping. Foto no Instagram.
(…) comer com os amigos. Status compartilhado no Facebook.
(…) fotos de família.
(…) …| …| …| e assim por diante…
Reparamos que a vida dessas e de diferentes pessoas em seu redor estão mais acessíveis e romperam os limites entre o que é pessoal e público. O que mais assusta não é o fato dessa exposição exacerbada da …

Pensamentos »

[4 Jun 2016 | No Comment | ]
Nunca olho para trás…

 ” Nunca olho para trás, sei onde estive!
Preciso de saber para onde vou “

 

Pensamentos »

[5 Set 2015 | No Comment | ]
O eco das palavras

O ECO DAS PALAVRAS
“Nada do que se escreve é perdido no tempo.
Um dia, toda palavra encontrará o seu destino certo.
… e todo grito, enfim, será ouvido em silêncio”
 

 
 

Pensamentos »

[6 Jun 2014 | No Comment | ]
… não posso mais ouvi-los !

“…não posso mais ouvi-los!
aqueles que apregoam aos 4 ventos as igualdades
humanitárias que um socialismo justo poderia
proporcionar… são sempre os mesmos mais ávidos
daquilo que o capitalismo pode comprar”
 

 
 

Editorial »

[29 Dez 2011 | No Comment | ]
… num mundo de ilusões, a rotina, a hipocrisia!!

As rotinas do nosso quotidiano inserem-se num processo constante de criação e destruição, de fazer e desfazer, fazendo lembrar os ciclos de morte-vida, em que tudo se insere neste plano de existência.
Assim, repetimos os mesmos procedimentos todos os dias, como condição de sobrevivência, como se importasse manter o suporte físico em condições adequadas, para que a vida se vá processando, para que a aquisição de consciência se vá fazendo.
Vejamos que precisamos de comer diariamente, mesmo que logo a seguir expulsemos muito daquilo que comemos, através da evacuação. Todos os dias …

Politica »

[22 Out 2011 | No Comment | ]
Mudança de rumo…

Quando é que os banqueiros, milionários, ministros e secretários de estado, administradores e directores gerais, fazem o mesmo ou algo parecido? ( ver despacho do rei em 29 de Janeiro de 1892)
A história mostra que a politica seguida durante séculos não é a melhor. “Este rumo coloca cada vez mais em causa a pessoa e a sua dignidade”
O fosso é cada vez maior entre os ricos e pobres.
Estamos em mudança! Que a marcha dos INDIGNADOS seja mais um despertar para que termine com  “ uma certa passividade” que existe na …

Politica »

[15 Out 2011 | No Comment | ]
Cada homem rico, abastado, custa centos de infelizes, de miseráveis.

Este ilustre Português(Almeida Garrett), assim como tantos outros, antes e depois, fizeram ouvir a sua voz.
Passados dezenas e centenas de anos, continuamos á procura de um rumo mais justo.
Continuamos na mesma.
Submissos… com muitas diferenças sociais….
Na realidade os culpados somos nós. O POVO.
É tempo, já á muito tempo que é tempo de dizer basta.
Não podemos continuar a eleger os políticos da mesma política. Temos que ter a força em conjunto de dizer não. De mudar !!
Não é ridículo dizer “ vou votar no meu partido, neste ou naquele líder politico”, se …