Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. (antónio casteleiro)           SEJA SOCIAL          PARTILHE este blog           COMENTE individualmente os textos ou passe pelo LIVRO DE VISITAS ...


Home » Editorial

A Anarquia não é Utopia !

17 Abril 2010 42.623 views Não Commentado

Antonio CasteleiroMuito do que ouvimos na escola, telejornais, avós , pais, etc., sobre o conceito anárquico, principalmente nos idos anos 80, afastou grande parte das pessoas do real entendimento desta palavra… Anarquia passou a significar bagunça, rebeldia, marca de Skate, de roupa para adolescente rebelde. Enquanto algumas sufocadas vozes tentavam explicar esta palavra tão temida por governantes e nações inteiras, o mundo expurgava, através de uma mídia tendenciosa, a terrível possibilidade de algum país desavisado implantar a filosofia anarquista como doutrina política, apesar, da mesma não designar tal significado.

“Anarquismo é uma palavra que deriva da raiz grega αναρχία — an (não, sem) earchê (governador) — e que designa um termo amplo que abrange desde teorias políticas a movimentos sociais que advogam a abolição do capitalismo e do Estado enquanto autoridade imposta e detentora do monopólio do uso da força. Exemplificando, Anarquismo é a teoria libertária baseada na ausência do Estado. De um modo geral, anarquistas são contra qualquer tipo de ordem hierárquica que não seja livremente aceita , defendendo tipos de organizações horizontais e libertárias.”

“Para os anarquistas, Anarquia significa ausência de coerção e não ausência de ordem. Uma das visões do senso comum sobre o tema é na verdade o que se denomina por “anomia”, ou seja, ausência de leis.”

Quando o escritor russo Piotr Kropotkin, defendeu com unhas e dentes os conceitos do anarquismo e expôs importantes pontos do pensamento anárquico como a liberdade e a solidariedade, o mundo capitalista escandalizou-se, Piotr foi preso diversas vezes por participar em protestos estudantis e outras actividades revolucionárias. A Liberdade para Piotr e para todo anarquista, é a base inconteste de qualquer pensamento, formulação ou acção, representando o elo sublime que conjuga de forma plena todos os anarquistas. Assim, a Liberdade deixa apenas o plano abstracional (do pensamento) para ganhar uma funcionalidade prática, sendo o símbolo e a dinâmica do desenvolvimento humano real. Em outras palavras, o princípio básico para qualquer pensamento, acção ou sociedade ser definida como anarquista é que esteja imersa, tanto abstracionalmente (ideologicamente), quanto pragmaticamente (no âmbito das acções), no conceito de Liberdade. Em sua famosa obra “O Apoio Mútuo”, Piotr, expunha as vantagens que o princípio da solidariedade garante a cada indivíduo que as compõem.

Pois bem, a guerra fria já acabou, a McDonald é sucesso absoluto na Rússia, o francês Pierre-Joseph Proudhon, primeiro homem a intitular-se comunista já morreu há quase 200 anos, Piotr Kropotkin faleceu em 1921 e o capitalismo venceu, pois parece que nos ensinado que Anarquia é coisa de taverneiro e sepultaram definitivamente o inimigo, quando criaram uma ligação mortal entre as palavras Anarquia e Utopia. É impressionante como tudo que traz novos conceitos ou novas perspectivas na sociedade actual, tem logo lá, um muito bem educado declamando com ares de intelectual “chinfrim”: “Ah meu nobre amigo, isso são Utopias.” •

Mas percebam que a tal da Internet, aquela do Orkut e outras baboseiras, possui também seu lado anarquista, consegue mostrar facilmente, para aqueles que visualizam a rede com bons olhos, que a falta de leis e do estado, não geram bagunça como os menos esclarecidos ou tendenciosos, nem tão pouco destrói qualquer possibilidade de se construir uma realidade favorável ao bem estar geral. O Wickipédia é uma das grandes demonstrações dessas coisas que fatalmente teriam sido intituladas como Utópicas, mas falaremos dessa enciclopédia anarquista, que a cada dia bate recordes de acessos, em um outro momento.

A ideia principal deste texto é informar os menos “esclarecidos” que o Anarquismo não é ” bagunça” que nos fizeram ou fazem crer…. na verdade este texto não passa de um convite para nos tornarmos um pouco mais anarquistas em nossos gostos, opiniões e vontades.

A Internet está ai como uma óptima aliada, para escutar, ler e assistir o que realmente agrada e o que combina verdadeiramente com nossa vontade. As possibilidades estão muito mais próximas do que uma grande maioria imagina.

Licença Creative Commons   Este trabalho de Antonio Casteleiro, está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.antoniocasteleiro.com

   Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. Sobre o que escrevo, muitos dos que me lerem estarão de acordo e muitos outros discordarão. Não há mal nenhum nisso. Assim uns e outros saibam respeitar uma opinião contraria. Antonio Casteleiro.