Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. (antónio casteleiro)           SEJA SOCIAL          PARTILHE este blog           COMENTE individualmente os textos ou passe pelo LIVRO DE VISITAS ...


Home » Natal

O Natal já passou… Ano Novo está a chegar…

29 Dezembro 2007 47.668 views Não Commentado

Antonio CasteleiroEste ano, mais uma vez, e na linha que para se comentar algo com mais verdade, é preciso viver as situações por dentro…. confirmei que nem todos comemoram o Natal.

Católicas ou não, essas pessoas detestam o amigo-secreto e troca de presentes, achando o Pai Natal de shopping e criticam a caridade repentina. Para elas, a data religiosa mais importante do ano transformou-se num espetáculo de consumismo.

Em conversa ou em audição, registámos que alguns, passam-no deprimidos, por conta do “espírito consumista” e da “falsa caridade”. Para eles, o clima é de “compaixão fingida”. “O sentido cristão Natalino perdeu-se faz muitos anos. Outros tantos sentem-se um “peixe fora d´água “.

É frequente ouvir que o natal foi banalizado e tornou-se uma festa para vender. Mas o que mais incomoda é a “hipocrisia” das confraternizações. “Todo mundo finge que está tudo bem, mas é tudo momentâneo. No dia seguinte, vai cada um vai para o seu lado e xau até para o ano”.

Se paramos um pouco a refletir no que se vê e ouve ficamos dececionados com o comportamento humano nesta época do ano, já que são poucas as pessoas que veem o Natal como o aniversário de Jesus Cristo. Há ” falta de amor e solidariedade ” todo o ano, mas existe uma grande faixa de gente que aparece só nesta altura a fazer caridade para se promoverem, como querendo estar na “moda” na decoração, mas não têm sentimentos verdadeiros. “A generosidade deveria ser anual, a vida toda, e não só nesta época”.

Pessoalmente, o que falo do Natal, entre palavras, ideias e solidões, espero brotar leituras e releituras, tonificantes da alma, alegrias para o espírito, contribuições para as mentes.

É o meu estar, é o meu Natal. Um Natal sem lembranças e sem angústias, como quer o Dono da Festa: a cada dia basta o seu cuidado. Não me prendo às saudades nem às preocupações, pois passado e futuro são instâncias infinitamente menores que o presente.

O meu presente é a renovação do olhar e da vida a cada dia, a cada momento, a cada frase, a cada crónica, a cada canção… Minha crónica é um Natal de papel, onde estão escritas algumas e muitas pistas das peripécias do dilema humano. Meu presente é um Natal de papel.

A você que me lê, e a todos, desejo um feliz papel em branco, espaço para você escrever a sua felicidade construída pela felicidade que você proporcionará ao próximo neste Ano Novo que se aproxima…

 

 

Licença Creative Commons   Este trabalho de Antonio Casteleiro, está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.antoniocasteleiro.com

   Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. Sobre o que escrevo, muitos dos que me lerem estarão de acordo e muitos outros discordarão. Não há mal nenhum nisso. Assim uns e outros saibam respeitar uma opinião contraria. Antonio Casteleiro.