Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. (antónio casteleiro)           SEJA SOCIAL          PARTILHE este blog           COMENTE individualmente os textos ou passe pelo LIVRO DE VISITAS ...


Home » Editorial

Paz ! Paz interior…o que é a paz?

1 Março 2008 63.650 views Não Commentado

Antonio CasteleiroAs imagens da perfeição estão por toda parte, na televisão, no cinema, nos anúncios, nas revistas, sem falar em nossas próprias fantasias e em nossas muito seletivas recordações. Mas, curiosamente, a perfeição parece estar ausente da realidade do dia-a-dia. Nossa aparência, as pessoas que amamos, o lugar onde moramos, o trabalho que temos, estes sempre deixam a desejar.

Penso que devíamos cultivar o princípio que a satisfação não se encontra nos objetos materiais, mas nas atitudes. Devemos ser felizes com o que temos e não nos deixar levar pelo que não possuímos.

A alegria não reside no facto de mudar de uma casa pequena para uma grande, de trocar um carro velho por um novo, ou deixar o campo pela cidade. É aquilo que existe dentro de nosso coração que faz da vida um Paraíso ou um Inferno

Afinal, o que é a paz?

Paz não é apenas a ausência de guerra entre os países.

Aconteça o que acontecer na vida, não podemos perder a nossa paz interior, ela é a força que precisamos para mantermos o equilíbrio mesmo durante as piores situações de pesadelos, por frustrações, sonhos desfeitos, informação diversa, estudos, trabalho, para não cairmos em depressão.

Precisamos de filtros em nossa vida. As notícias chegadas, sejam elas quais forem, devemos analisar e rapidamente deitar “fora” o que não for realmente importante para a nossa caminhada.

Manter-se em paz é um exercício diário. Muitos obstáculos estão presentes no nosso dia-a-dia, a começar pela nossa casa, nas pessoas que não compartilham as mesmas ideias, no trabalho.

Para que a nossa paz continue, temos ter sempre presente:

– Usar o bom senso ao ler e ou ouvir as notícias.

– Não nos podemos associar aos alarmistas de plantão.

– Ao entrarmos no local de trabalho, façamos uma pausa em silêncio e cumprimentar todos com alegria.

– Temos que nos respeitar. Se não estivermos com vontade de falar com ninguém, devemos retirar-nos e parar de fingir que está tudo bem.

– Peçamos ajuda. Para ajudar alguém precisamos estar muito bem. Se não estivermos bem, temos que nos lembrar, que nos prejudicamos e também aqueles que nos pedem ajuda. A paz é uma conquista daqueles que se amam.

– Amamo-nos pelo amor de nós mesmo! Ninguém tem o direito de invadir a nossa paz e se o estão fazendo é porque nós o permitimos.

– Temos que sorrir mais, relaxar, e buscar aquele cantinho dentro de nós para sermos felizes. Nós somos responsáveis pelo nosso bem-estar. Estando feliz, outros seguirão o exemplo.

– O dia de ontem passou, nada pode ser feito, o de amanhã é incerto. Portanto devemos hoje, amar, acreditar, fazer e principalmente viver.

Claro, que a paz interior, a minha paz e de seguramente muitos, mas muitos mais, seria maior se todas as pessoas tivessem casa, comida, roupa, educação, saúde, amor, compreensão, ou seja, qualidade de vida.

 

Licença Creative Commons   Este trabalho de Antonio Casteleiro, está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Baseado no trabalho disponível em www.antoniocasteleiro.com

   Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Este blog é um espaço de análise e opinião. Da minha análise sobre factos e coisas do dia-a-dia, e da opinião que à cerca delas vou construindo. Sobre o que escrevo, muitos dos que me lerem estarão de acordo e muitos outros discordarão. Não há mal nenhum nisso. Assim uns e outros saibam respeitar uma opinião contraria. Antonio Casteleiro.